Conheça as principais causas de falhas na injeção diesel. Aprenda a identificar a fonte dos problemas para que eles não se repitam.

5 vantagens em utilizar motores remanufaturados

Quando a máquina apresenta algum defeito, começa uma corrida contra o tempo para resolver o problema o mais rápido possível. Afinal, máquina parada é sinônimo de prejuízo.

Porém, de nada adianta corrigir um problema, se você não encontrar suas causas.

Afinal, a máquina é um sistema onde nada acontece por acaso.

Se uma peça quebra, pode ser que ela seja de má qualidade. Mas pode ser também que algo de errado tenha levado à quebra.

Por exemplo, o material rodante está com problemas. O que você faz? Conserta o material rodante é claro. Mas o que levou a esta falha? É preciso entender os por quês e tomar uma atitude para resolve-los. Do contrário, acontecerá novamente.

Suponhamos que você descobriu que o operador venha executando o serviço da forma errada e isso levou ao problema. Então corrija a operação. Se isso não for feito, as falhas continuarão aparecendo.

FALHAS NA INJEÇÃO

Veja a situação: você está tendo dificuldades para dar a partida, a aceleração está falhando, tem muita fumaça saindo do escapamento, enfim. Aí você avalia a bateria, dá uma olhada rápida ali pelo motor e parece estar tudo certo. Pronto, isso já é o suficiente para considerar que o problema está no sistema de injeção eletrônica.

De fato, muitas vezes é isso mesmo.

Mas a questão mais importante é: o que causou este problema? Qual é a fonte do defeito?

Conforme eu disse logo acima, na máquina e mais ainda no motor nada é por acaso.

Itens como bombas e unidades injetoras são bastante suscetíveis a desgastes. Muitas vezes estes desgastes nada tem a ver com a qualidade das peças.

Por isso, antes de qualquer coisa verifique com cuidado sua máquina. Do contrário, você vai gastar uma fortuna e o problema certamente se repetirá.

Confira aqui alguns sinais de que a injeção está com problema

Como saber se a injeção eletrônica da máquina está com problema? - Causas de falhas na injeção diesel

DESCUBRA A FONTE DO PROBLEMA

Não tem como fugir! Substituir itens dos sistema de injeção eletrônica sai caro. De fato estudo apontam que esse tipo de manutenção representa de 20 a 30% dos custos com manutenção durante toda a vida útil da máquina. Por isso, antes de qualquer coisa é importante analisar o que causou tal problema.

Se a origem das falhas não forem conhecidas, pode ser que um componente novinho, de alta qualidade, não resolva a questão. Pior, em médio e até em curto prazo, pode ser que ele seja prejudicado pela real fonte do problema e no fim acabe condenado.

Aí o que acontece?

Você manda para garantia e após testes em bancada o produto funciona. Ou então, a garantia é negada pois o defeito foi causado por outros problemas na sua máquina.

Mas, e aí? O que fazer?

A resposta é simples: analise a máquina como um todo.

De nada adianta você instalar uma bomba e alguns injetores novinhos em folha se usar diesel de má qualidade, por exemplo. Claramente, fazendo isso, as coisas não sairão conforme o planejado.

Um outro exemplo é a instalação. Quantas vezes aqui na GIROTTI já enviamos unidades novas, funcionando perfeitamente, testadas em bancada (com laudo) e pouco tempo depois é reclamada a garantia. Ao avaliar e fazer novos testes na bancada, fica claro que houve negligência na instalação. Obviamente isso não configura garantia.

Outro exemplo comum é trocar a bomba que foi prejudicada pela contaminação do diesel, mas não resolver a fonte da contaminação. Ou então instalar a unidade nova e ligar cabos e mangueiras de forma incorreta.

Enfim, são muitos os problemas externos que podem levar seu sistema de injeção a apresentar mal funcionamento.

FIQUE ATENTO A ISSO!

1- CABEÇOTE TRINCADO

Um cabeçote trincado pode comprometer a queima do combustível. Isso causa falhas parecidas com as que acontecem quando há algo de errado na bomba ou injetor. Mesmo utilizando bombas e injetores de alta qualidade e em perfeito estado, problemas no cabeçote podem comprometer o funcionamento e até mesmo parar a máquina.

2- FALHAS ELÉTRICAS

Os componentes da injeção eletrônica, em especial o ECM, só funcionam se receberem alimentação da bateria. Dessa forma, qualquer problema no circuito é suficiente para impedir o funcionamento do sistema. Sendo assim, ainda que você desconfie de problemas no próprio ECM, se a máquina não liga, a primeira coisa a avaliar de fato é a parte elétrica. Em especial, a bateria, o alternador e a fiação.

Falhas na fiação podem ocasionar curtos-circuitos e queima de fusíveis. Da mesma forma, fiações desgastadas podem comprometer também o envio de informações dos sensores para o ECM. Sendo assim, é importante avaliar se os fios estão em bom estado. Além disso, certifique-se que todos os cabos estão conectados corretamente.

3- COMBUSTÍVEL DE MÁ QUAILIDADE

O diesel de má qualidade é uma das principais causas de falhas em sistemas de injeção. Afinal, suas propriedades abrasivas, podem danificar vedações, causando contaminações ou até mesmo travamento de válvulas. Além disso, pode causar sérios danos nas peças de bombas e injetores. Por isso, abasteça sempre com combustível de qualidade. Da mesma forma, desconfie se o consumo apresentar variações.

4- DIESEL OU ÓLEO DO MOTOR CONTAMINADO

O diesel pode ser contaminado de diversas formas, por exemplo, através de vedações inadequadas. A contaminação também pode vir do tanque de combustível.

Além disso, se você usar filtros inadequados ou trocar fora do prazo indicado poderá sofrer com a contaminação. Nesse caso, de nada adianta trocar bombas e injetores se você não identificar e resolver o problema na fonte da contaminação.

Da mesma forma, o óleo do motor contaminado é um problema para todos os componentes do motor. Porém, no sistema HEUI, este problema é ainda maior. Afinal, o óleo é utilizado para ativar a injeção. Dessa forma, pode comprometer seriamente os componentes do sistema.

5- COMPONENTES ERRADOS OU DE MÁ QUALIDADE

Filtros, bateria, fiação… enfim, como viu, tudo isso pode prejudicar o sistema de injeção. Portanto, é recomendado utilizar componentes de qualidade. De fato ao optar por componentes inferiores, você poderá ter problemas em curto, médio e longo prazo.

O mesmo vale para os componentes do sistema de injeção em si: bomba, injetor, ECM etc.

Porém, vale destacar que até mesmo peças pequenas devem ser escolhidas com cuidado. Afinal, arruelas e parafusos errados ou de má qualidade podem comprometer o funcionamento das unidades e injetores. Por exemplo, quando você usa uma arruela errada, pode comprometer a posição do injetor em relação ao cabeçote. Com isso, prejudica a queima do combustível.

Orings de má qualidade também são um problema sério, pois podem se romper e seus pedaços acabam parando no sistema. Além disso, permitem a entrada de contaminação no sistema.

Portanto, opte sempre pela qualidade e não pelo preço. Afinal, o barato sai caro.

6- FALHAS NA INSTALAÇÃO

Diversos erros na hora de instalar prejudicam seriamente a bomba e os injetores. Por exemplo, falta de lubrificação, manuseio incorreto, deixar de limpar o recipiente onde a unidade é encaixada, forçar o encaixe do injetor.

Já falei sobre isso neste post.

7- FALHAS NOS SENSORES E ATUADORES

Sempre considere possíveis falhas nos sensores de temperatura, de rotação e de pressão de óleo. Já entre os atuadores, lembre-se das válvulas de injeção e da bomba de combustível.

Afinal, o sistema de injeção eletrônica só funciona graças aos sensores e atuadores espalhados pela máquina.

Nesses casos, a utilização de um scanner específico pode ser necessária para identificar precisamente onde está o problema.

SEMPRE OPTE POR COMPONENTES DE QUALIDADE

Como sempre digo, o barato sai caro. Afinal, máquina parada é sinônimo de prejuízo. Por isso, sempre escolha componentes de qualidade garantida. Ou seja, componentes que além de durar, não irão comprometer o funcionamento do motor.

Aqui na GIROTTI oferecemos componentes reman com o melhor custo-benefício do mercado.

  • Bombas de atuação
  • Bombas de alta pressão
  • Unidades injetoras
  • Injetores
  • ECM’s
  • Motores
  • Turbinas

Conheça todas as soluções GIROTTI.