Em 2018, vendas de equipamentos da linha amarela – máquinas de movimentação de terra – cresceram 40% em relação a 2017

Mercado de máquinas prevê um 2019 positivo

De um modo geral, o mercado está otimista para 2019. Segundo o Boletim Focus do Banco Central o PIB deve ter alta de 2,5% neste ano.

SETOR DE MÁQUINAS ANIMADO

Em 2018, o crescimento nas vendas de máquinas ficou bem acima do previsto. Para se ter uma ideia, as projeções iniciais foram revistas para mais ao menos 3 vezes durante o ano. Além disso, após um longo período em baixa, os resultados surpreendentes mostraram que a crise definitivamente ficou para trás. Tudo isso, é claro, serviu para encher de otimismos muitos fabricantes.

ANO DE TRANSIÇÃO

Apesar de todo esse otimismo, acredita-se que 2019 ainda não será o grande ano do setor. A projeção inicial é de 17.470 e 18.573 máquinas e equipamentos vendidos, nada muito além de 2018. No entanto, acredita-se que este será um ano de transição e que em 2020 sim, o mercado irá se aquecer ao nível pré-crise.

A expectativa é que até 2022 o mercado de máquinas e equipamentos pesados alcance vendas anuais entre 25 mil e 30 mil. Números que inclusive se aproximam do recorde de vendas de 2013.

Um fator bastante positivo de 2019 em relação a 2018 é que, sem as tensões da corrida eleitoral, os investidores certamente se sentirão mais seguros para a tomada de decisões. Há portanto, boas possibilidades de surpresas positivas, assim como no ano passado.

CONSTRUÇÃO EM ALTA

Em 2018, o setor de construção civil finalmente voltou a crescer. Isso puxou para cima toda a cadeia produtiva que o cerca. Inclusive, os fabricantes da linha amarela.

LEIA TAMBÉM: Vendas de equipamentos da linha amarela devem alcançar uma alta de 40% em relação a 2017

Com um crescimento de quase 40% em relação a 2017, existe uma expectativa muito grande no setor. Contudo, especialmente devido a mudança de governo, 2019 ainda é uma incógnita.

Sobretudo no primeiro ano do novo governo, as vendas da indústria vão subir a uma velocidade menor”, afirma o vice-presidente da Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração – Eurimilson Daniel.

Para 2019, a entidade trabalha com dois cenários para a linha amarela. O primeiro deles, pessimista, considera a possibilidade de haverem grandes ajustes nas contas públicas, o que dificultaria as vendas. Já o segundo, mais otimista e provável, aposta em um crescimento de 3%, fruto da melhora da economia e da confiança do mercado.

Ainda de acordo com a Sobratema, 86% das construtoras e locadoras estão otimistas em relação ao mercado nos próximos anos. Para 2019, dados apresentados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) apontam um crescimento de 1,3% no PIB da Construção. Trata-se da primeira expansão anual desde 2013. Isso, naturalmente, beneficiará ainda mais todos os envolvidos – inclusive os fabricantes da linha amarela. No entanto, assim como no setor de máquinas em geral, para a área da construção 2019 deverá ser um ano de transição. Em ambos, há uma expectativa gigantesca para 2020, quando – espera-se – os resultados devem melhorar para valer.


GIROTTI COMPONENTES E SISTEMAS DE INJEÇÃO DIESEL!
Atendemos todo o Brasil! Somos especialistas na linha amarela
☎ (16) 3967-5927
? Cel/WhatsApp: (16) 99749-7453
? girotti@girotti.com.br

Conheça nossa página no Facebook e perfil no Instagram!