As máquinas florestais estão cada vez mais presentes no setor florestal brasileiro. Conheça os principais tipos de máquina, suas funções e aplicações.

Seja no cultivo, corte, processamento ou extração, as máquinas florestais são sempre muito úteis. Não à toa, elas estão cada vez mais presentes no mercado.

De fato, a evolução das máquinas florestais tem sido essencial para o desenvolvimento do setor no país.

O SETOR FLORESTAL BRASILEIRO

Atualmente, o Brasil conta com mais de 8 milhões de hectares de reflorestamento. Nesse sentido, o setor é responsável por cerca de 91% de toda a madeira fornecida para a indústria brasileira.

Segundo a Embrapa, o setor florestal inclui importantes segmentos como: indústria de papel e celulose, painéis de madeira, pisos laminados, madeira serrada, carvão vegetal, móveis e produtos não madeireiros. Dessa forma, representa em torno de 6,2% do PIB industrial do país.

TIPOS DE MÁQUINAS FLORESTAIS

Embora ainda seja bastante comum usar máquinas da linha amarela adaptadas, cada vez mais surgem soluções específicas para a área florestal.

Nesse sentido, hoje podemos classificar as máquinas florestais em dois tipos:

  • Máquinas adaptadas: a máquina base é uma máquina da linha amarela, originalmente fabricada para atuar nos setores de mineração e construção civil. Ou seja, são escavadeiras, pás-carregadeiras ou tratores de esteira adaptados ao serviço florestal. Um bom exemplo é a escavadeira, que pode ter a concha substituída por um cabeçote Harvester.
  • Purpose-built: nesse caso, a máquina base é desenvolvida exclusivamente para a atividade florestal. É o caso, por exemplo, do Skidder e do Feller buncher.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

No Brasil, as máquinas adaptadas ainda são as mais utilizadas pelo setor. Afinal, as máquinas base são produzidas no país. Por isso, em geral são mais baratas e fáceis de encontrar. Da mesma forma, por conta disso, os custos de manutenção também costumam ser mais baixos. Por fim, essas máquinas funcionam como coringa, podendo ser tranquilamente utilizadas em mais de uma função.

Já as purpose-built, por serem produzidas especificamente para esse tipo de trabalho, naturalmente oferecem maior eficiência e segurança nos serviços florestais. No entanto, esse tipo de máquina costuma ser importada. Inclusive, é possível que você note isso ao ler os nomes das máquinas. Sem dúvida, por serem importadas, tanto a aquisição quanto a manutenção ficam mais caras.

FUNÇÕES DAS MÁQUINAS FLORESTAIS

Em geral, as máquinas florestais exercem duas funções básicas: corte e extração.

Naturalmente, as máquinas de corte são responsáveis pelo corte e processamento das árvores. Assim, deixam as toras prontas para que as máquinas de extração exerçam seu trabalho logo em seguida. Esse trabalho de extração, consiste em colher e levar as toras para as áreas onde serão armazenadas temporariamente. 

MÁQUINAS DE CORTE

Existem alguns tipos de máquinas florestais de corte, adaptadas de escavadeiras, carregadeiras ou purpose-built, cada uma com a sua particularidade.

As máquinas purpose-built possuem uma estrutura semelhante a das escavadeiras. Nesse sentido, basicamente o que as diferencia é a grua hidráulica e o cabeçote, assim como alguns itens de segurança. Além disso, podem ter o chassi articulado.

Da mesma forma, podem ser equipada com pneus ou esteiras. As com pneus são mais velozes e facilitam as manobras, porém são menos estáveis. Já as máquinas com esteira são mais estáveis e possibilitam menor compactação do solo. Apesar disso, são menos manobráveis e mais lentas.

As máquinas de corte costumam ser bastante complexas, com diversas conexões hidráulicas. Além disso, as máquinas mais modernas dispõe de um computador capaz de armazenar informações como o número de árvores derrubadas, a quantidade de madeira processada, entre outras.

Sendo assim, os principais tipos de máquinas de corte são:

Harvester

Máquinas florestais - Harvester

Semelhante a escavadeira, o que a diferencia é a grua e o chamado cabeçote Harvester que a equipa. Este cabeçote é responsável por “abraçar” a árvore, derrubar, desgalhar, processar e empilhar as toras. A escolha da máquina base e do cabeçote depende de diversos fatores, tais quais o tipo de árvore, inclinação do terreno, quantidade a ser processada etc.

O Harvester é projetado para trabalhar no sistema de toras curtas. Sendo assim, conforme verá a seguir, funciona melhor no sistema de extração de baldeio, em conjunto com o Forwarder.

O cabeçote harvester também pode ser adaptado em escavadeiras.

Feller e Feller buncher

Máquinas florestais - Feller buncher

Feller ou trator florestal cortador é um equipamento bastante semelhante ao Harvester. O que o diferencia é seu cabeçote, que possibilita maior rendimento. O cabeçote pode vir equipado com diferentes ferramentas de corte como, por exemplo, a tesoura, o sabre ou o disco. A escolha do Feller e do cabeçote ideal dependerá de fatores como porte, peso e capacidade de acumulação.

O Feller-buncher ou trator florestal cortador-acumulador tem uma estrutura praticamente igual a do Feller. Porém, como o nome explica, possibilita acumular várias árvores no cabeçote. Sem dúvida, isso aumenta significativamente o rendimento do serviço.

No caso do Feller buncher, após a derrubada, ele é capaz de acumular as árvores no cabeçote até formar um feixe. Sendo assim, as árvores são processadas simultaneamente, o que agiliza o processo. 

Os Fellers e o Feller bunchers são projetados para trabalhar no sistema de toras compridas ou de árvores inteiras. Desse modo, são mais indicados para o processo de extração de arraste, realizado pelo Skidder.

MÁQUINAS DE EXTRAÇÃO

Conforme falamos anteriormente, após o corte vem a extração. Ela pode ser feita de diversas maneiras. No geral, as máquinas utilizadas para esta função são os Forwarders e Skidders. No entanto, isso varia de acordo com os tipos de extração:

  • Baldeio: no baldeio, o transporte da madeira é feito com ela sobre uma plataforma, sem contato com o chão. Assim sendo, é mais indicado na extração de toras curtas.
  • Arraste: no caso do arraste, a tora ou árvore inteira é literalmente arrastada em contato parcial ou total com o solo.

O tipo de extração interfere diretamente na escolha dos equipamentos. Já a escolha entre baldeio e arraste deverá ser feita com base nas características do serviço.

Skidder

Skidder

O Skidder é um trator de rodas ou esteiras articulado composto por uma garra ou guincho responsáveis por extrair e transportar a madeira do local onde foi feito o corte. Além disso, pode contar com uma pá que auxilia na movimentação das toras e de materiais. É a máquina mais indicada no transporte de toras compridas ou árvores inteiras, ou seja, no sistema de arraste. Por isso, funciona melhor em conjunto com o Feller ou Feller-buncher.

O Grapple skidder, também conhecido como Skidder de garra, é o mais comum. Ele utiliza uma garra para pegar as árvores ou toras. Em seguida, elas são arrastadas até o local desejado. Sendo assim, este equipamento é recomendado em situações onde as toras já estão empilhadas.

Outra variedade é o Chocker skidder que é bastante semelhante ao Skidder de garra. De fato, a única diferença é que ele conta com um guincho no lugar da garra. Dessa forma, é mais recomendado para toras dispersas ou pequenas extrações.

Por fim, tem também o Clambunk skidder. Trata-se de um Skidder que une um pouco dos dois tipos citados anteriormente. Afinal, ele usa uma grua equipada com uma garra para pegar os troncos e, em seguida, colocá-los sobre uma uma garra invertida. Dessa forma, consegue agarrar e arrastar uma quantidade bem maior de madeira de uma só vez. Além disso, a máquina motriz é bastante semelhante a um Forwarder. Dessa forma, pode ser convertida em Forwarder apenas substituindo a garra pelo talhão.

Forwarders

Forwarder

Os Forwarders são máquinas florestais indicadas para o baldeio. Estas máquinas contam com uma unidade motriz dotada de uma grua equipada com uma garra. Além disso, contam com um talhão onde as toras colhidas são colocadas e transportadas. Desse modo, este equipamento atua colhendo as toras no campo, bem como no carregamento, transporte e descarregamento das toras no pátio. A maior vantagem do Forwarder é que ele transporta a madeira sem contato com o solo. Dessa forma, os danos ao solo são menores se comparados ao arraste.

Algumas pessoas confundem o Forwarder com os equipamentos autocarregáveis. No entanto, os autocarregáveis nada mais são que tratores agrícolas adaptados para realizar esta operação.

PERGUNTAS FREQUENTES

Dúvida sobre máquinas florestais? Veja as perguntas frequente e suas respostas logo abaixo. Se preferir, ouça o episódio da Rádio Girotti em que falamos sobre as principais máquinas florestais.

  1. Quais são as principais máquinas florestais?

    As principais máquinas florestais são: Feller Buncher, Harvester, Forwarder e Skidder.

  2. O que é uma máquina Purpose-built?

    São as máquinas desenvolvidas e produzidas para uma função específica. Por exemplo, no caso das máquinas florestais, existem as máquinas adaptadas e as Purpose-builts. Embora, as Purpose-builts sejam mais caras e complexas, elas são bem mais eficientes e ágeis no serviço.

  3. Quais máquinas florestais usadas no corte?

    As máquinas florestais utilizadas no corte são Feller Buncher e Harvester.

  4. Quais máquinas florestais usadas na extração?

    As principais máquinas utilizadas na extração são os Skidders e Forwarders.

  5. Quais máquinas florestais devem ser usadas no baldeio?

    No processo de extração por baldeio, o Harvester é a máquina mais indicada para o corte e o Forwarder para a extração.

  6. Quais máquinas florestais devem ser usadas no arraste?

    No processo de extração por arraste, o Feller Buncher é a máquina indicada para o corte e o Skidder para a extração.

OUTRAS MÁQUINAS FLORESTAIS

Além das máquinas florestais mais tradicionais já citadas, existem outras opções adaptadas ou purpose-built que merecem ser citadas.

Shovel logger

O Shovel logger (imagem acima), por exemplo, pode ser utilizado em terrenos acidentados, onde o Skidder ou Forwarder não conseguem chegar. Trata-se basicamente de uma escavadeira adaptada com um implemento específico utilizado na movimentação de toras.

Já o Timber hauler é semelhante ao Forwarder, no entanto pode trafegar em estradas em velocidades maiores, atuando até mesmo no transporte da colheita até a indústria. Na verdade, trata-se de um caminhão adaptado capaz de transportar uma grande quantidade de carga (40 a 60 toneladas). Além disso, permite a instalação de uma grua, o que o torna bastante versátil.

Por fim, o Highlander é um equipamento híbrido que reúne as funcionalidades de um Harvester com um Clambunk skidder.

GIROTTI COMPONENTES E SISTEMAS DE INJEÇÃO

A GIROTTI fornece sistemas de injeção e componentes para máquinas pesadas, inclusive as utilizadas em serviços florestais.

Precisa de unidades injetoras, injetores, bombas de atuação, bombas de alta pressão, ECM’s ou componentes para a sua máquina? CLIQUE AQUI e veja as opções disponíveis ou CLIQUE AQUI para conversar com a equipe GIROTTI agora mesmo pelo WhatsApp.  Se preferir, clique aqui e veja outras formas de entrar em contato.

GOSTOU? Fique à vontade para fazer sugestões! Leia mais notícias sobre máquinas pesadas CLICANDO AQUI. Além disso, na Girotti você encontra tudo o que você precisa saber sobre a injeção eletrônica diesel de máquinas da linha amarela.

Conheça também nossa página no Facebook e perfil no Instagram!

Ahh, e não se esqueça de compartilhar este post!

Deixe o seu comentário